Brasil

  Rio Grande do Sul

 Menu

 Página inicial
 Quem sou
 Trabalhos
 Artigos
 Notícias
 Assuntos 
da semana
 Livros 
 Cartas e Respostas
 Charges

 Contato para pales-
tras e assessorias

 Links 
Recomendados 
Outros
 E-mail
 Enquetes anteriores


REINVENTANDO A SEGURANÇA PÚBLICA 

Alberto Afonso Landa Camargo

A demissão do sr. Enio Bacci da secretaria de segurança vem sendo tratada como se, depois dela, o caos se instalará por estas plagas.

A investigação policial e o policiamento ostensivo não foram inventados por ele e antes de o sr. Bacci ter sido escolhido para a pasta, após quatro ou cinco outros declinaram do convite, Brigada Militar e Polícia Civil já existiam e, com elas, já se fazia polícia ostensiva e investigação. Não foi ele quem inventou barreiras e prisões de criminosos, coisas que sempre foram feitas pelas polícias, cujas ações técnicas independem do secretário de segurança. Chefes e comandantes policiais é que decidem estas ações singulares.

Envolver-se diretamente em operações metendo-se em barreiras e investigações, é confundir estas com políticas de segurança. As primeiras são tratadas por técnicos, enquanto as segundas, estas sim, devem ter o envolvimento de secretários preocupando-se constantemente com a obtenção de recursos para melhorar o desempenho policial, aqui incluídas as discussões salariais que, sem dúvidas, influenciam no desempenho dos agentes. Salários, aliás, que não podem ser substituídos por medalhas e elogios porque supermercados e bolichos de esquina não os aceitam em seus balcões.

Atribuir-se um secretário o sucesso da polícia ao evitar um assalto a banco que resulta em confronto com morte de três bandidos chega a ser um disparate. A despeito do secretário, ou se ele existe ou não, a ação policial teria ocorrido com os mesmos resultados, ainda que o governo fosse aquele que mandava os agentes, ao se defrontarem com bandidos, anunciarem que “são policiais, que têm armas e intenção de usá-las”. Apesar do descaso de sucessivos governos, policiais protegem a sociedade e, num segundo plano, a própria vida.

O caos não estará instalado com a demissão do sr. Bacci. Policia nas ruas e fazendo investigações não começou com ele e Brigada Militar e Polícia Civil continuarão a existir a despeito dele ou de quem seja o novo secretário. Técnicos competentes continuarão a dirigir as instituições.

Por fim, para fazer justiça, o grande mérito do ex-secretário, sem discutir se teve ou não maiores preocupações com as indispensáveis políticas de segurança, foi, pelo menos, o de não ter atrapalhado as ações das polícias como já ocorreu em outros tempos.

Leia mais:   Artigos   -   Trabalhos   -   Notícias/pesquisas

 

 

adicione o Polícia e Segurança aos favoritos.

Clique aqui para assinar o Livro de visitas
Clique aqui para ler o Livro de visitas.
As idéias e opiniões aqui expressas são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores.
 

Web designer: Otálio Afonso